quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

A máquina de costura, ou a máquina de lembranças...

Quando era pequena, podia ficar horas e horas vendo minha mãe costurar. Adorava fuçar a gaveta de linhas agulhas e apetrechos de costura e quando cansava ia lá brincar com o saco de retalhos guardado no armário e achava um pedacinho aqui e outro ali que de um jeito meio torto virava uma espécie de roupinha pra boneca.
Ai eu cresci um pouquinho e já conseguia pilotar a tal máquina. Eu disse pilotar? Nem tanto...(rs) a costura era bem tortinha viu, mas ainda assim me atrevi a transformar uma calça jeans em bolsa (que todo mundo gostou) e fiz necessaires com os tais retalhos lá ainda guardados. Não ficava um primor de acabamento, mas aconteciam.
Mamãe se foi, virou uma linda estrelinha brilhante no céu, e eu fui me esquecendo da velha máquina de costura ali encostada na área de serviço. Nem sei com quem ficou a tal máquina, não me lembro agora, mas fiz questão de guardar as tais recordações que suspiro só de pensar nelas.
Passou o tempo e eu cresci mais um bocado. Criei asas, sai voando e fui fazer um ninho só meu. Não tão meu assim, é alugado confesso, mas sou eu quem o está recheando da minha nova vida.
Nem sabia se eu ainda podia encarar uma máquina de costura, mas virava e mexia tinha que costurar um pontinho que descosturou, apertar uma coisinha ali, remendar outra aqui e eu me recusava a ir na costureira só por causa de um pontinho. Fui resgatando as lembranças da máquina de costura e junto com ela pesquisando o que tinha por ai. Queria uma simplezinha que quebrasse esses galhos, e achei!
No Natal me dei de presente essa fofurinha aqui:

Tão pequena que parece de brinquedo, mas até agora sou só elogios!!!
Apanhei um pouquinho nos primeiros pontos, mas nada que um tutorial no youtube e uma luz do namorado não resolvessem...(rs)
E já coloquei a mão na massa! Minha cabeça borbulhava de ideias e lá fui eu...(vide próximo post)
Desfarçadamente sorri feliz ao ouvir o barulho de uma máquina de costura de novo e voltei a infância brincando com as linhas e retalhos, não aqueles guardados no ármário, devem ter ido embora junto com a maquina velha, mas os novos retalhos que ainda vão contar histórias...



2 comentários:

  1. Olá Val...
    Bem vinda ao mundo das bloggers.
    Estou adorando saber as coisas belas que faz.
    Mostre para a gente.

    Bjo
    Re.
    http://coolective.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Regiane!!! Bom saber que alguém além dos meus amigos e irmãos estão lendo também...rsrsrsrsrs
      bjo bjo!

      Excluir

Obrigada por seu comentário!